Trilhas

Tipo: Trilhas, lagoas, praias, complexo receptivo que trabalha o segmento do turismo científico.
Localização: Às margens do Rio Javaés, a 2 km do Porto Canguçu por estrada não pavimentada traçada dentro da mata ciliar e perto da barranca do rio. Coordenadas geográficas S09º58’42.8” e W50º01’39.7”.
Distância da sede municipal: aproximadamente 130 km.
Condições de acesso: fácil acesso de carro no verão por estrada não pavimentada (TO-354). Pode-se também chegar de barco, descendo-se o rio Javaés, mas essa opção é a ideal na época do inverno, pois no verão o Javaés praticamente seca em vários trechos, fazendo com que a chance de arrastar o barco seja grande.
Propriedade: Instituto Ecológica (ONG).
Infra-estrutura: Infra-estrutura de alojamentos em palafita, construídos em madeira com teto de palha de piaçaba; passarelas; área de convivência embaixo das palafitas; prédio da administração contendo salas de pesquisa, cozinha, sala para refeições e lojinha que vende artesanato indígena; porto do projeto no Rio Javaés (coordenadas geográficas S09º58’47.8” e W50º02’11.8”), estruturado com uma escada bem comprida que desce o barranco do Javaés; construção do demonstrativo do Projeto Quelônios com tanques, painéis, lojinha, monitores etc. (financiado pelo governo britânico); acampamento na praia para manejo dos quelônios (recurso do Earth Watchpara três anos); gerador a diesel funcionando até às 23:00 horas (já compraram placa solar, mas não estava instalada quando da visita a campo).
Criado pelo Instituto Ecológica para o desenvolvimento do Projeto de Sequestro de Carbono, foi inaugurado em agosto de 1999. Recebe pesquisadores de outras instituições relacionadas ao meio ambiente. O segmento-alvo do projeto é o turismo científico, mas agora, por meio da Bananal Ecotours, pensam em abrir para roteiros de ecoturismo. Localizado a 223 km da cidade de Palmas, dentro da APA da Ilha do Bananal-Cantão e entre o Parque Nacional do Araguaia e o Parque Estadual do Cantão, é constituído de estrutura em palafita toda de madeira com salas de pesquisas, restaurante, biblioteca, sala de TV, estacionamento etc..
 
A estrutura de hospedagem é confortável e foi muito bem decorada com motivos indígenas. Os aspectos ambientais como destinação do esgoto e água servida, uso da energia, destinação do lixo etc. foram parcialmente contemplados com soluções ecologicamente corretas.
 
Os passeios e trilhas oferecidos são:
- Focagem de jacaré passeio noturno para focagem dos jacarés com lanternas.
- Trilha da praia, trilha do Lago do Mato Verde, safári fotográfico pelos lagos da região e passeios de barco.
- Praias do Javaés.
Outros projetos desenvolvidos:
Projeto Quelônios do Tocantins - O grande objetivo do projeto é preservar a população de tartarugas-da-amazônia e de tracajá, estudando e conhecendo a fundo os fatores que contribuem para sua sobrevivência ou morte no que se refere ao meio ambiente em que vivem hoje. Mais especificamente, o projeto quer identificar as áreas de desova; como a temperatura da água e da areia influenciam no sexo dos quelônios e qual é o ambiente ideal que implica na escolha pela tartaruga desta ou daquela praia para desovar.
Além da parte científica, faz parte do Projeto Quelônios a realização de um trabalho de orientação junto à população local e aos índios da região.
Está sendo construída, como parte do Projeto Quelônios, uma estrutura para recepção de turistas, composta de tanques para criação de tartarugas, painéis para demonstração de aspectos do manejo dos quelônios, lojinha de artesanato etc.
Tipo: Trilha / Lago
Localização: Coordenadas geográficas S09º57’58.3” e W50º01’34.8”.
Propriedade: Instituto Ecológica (ONG).
Infra-estrutura: Trilha com traçado planejado; placa informativa no começo da trilha; placas interpretativas ao longo da trilha; barco a remo no lago; acompanhamento de monitor.
A trilha que leva ao lago tem perto de 4 km de extensão.
O Lago do Mato Verde ocupa uma área grande e compõe uma paisagem extremamente harmônica com a matinha de igapó do seu entorno, que parece ser bem conservada. O local de chegada da trilha, embora inunde no inverno, forma na época do verão um ambiente agradável de sombra para o descanso do turista. O lago é muito bonito e repleto de peixes, e a mata ao redor parece ser bem conservada.
 
Ainda não há outra trilha formatada que, por exemplo, dê a volta no lago circundando-o por dentro da mata de igapó. Mas, segundo nosso monitor local, isto é possível ser instalado.
Tipo: Trilha / Praia do Javaés
Localização: O começo da trilha fica a cerca de 10 metros da barranca do rio, no portinho do projeto. Coordenadas geográficas S09º58’47.0” e W50º02’12.3”.
Propriedade: Instituto Ecológica (ONG).
Infra-estrutura: trilha com traçado planejado; placa informativa no começo da trilha; placas interpretativas ao longo da trilha.
A trilha tem 1,5 km de extensão e dá acesso à praia no Rio Javaés, de coordenadas S09º58’52.0” e W50º02’57.0”.

Acesso

WebMail

Usuário:

Senha:

<